14/07/2017 | 15h26 - Publicado por: Assessoria CRO-PI
A cada duas horas, um brasileiro morre devido ao câncer bucal

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) prevê que, neste ano, 15 mil novos casos de tumores bucais devem ser diagnosticados. Neste cenário preocupante, o cirurgião-dentista desempenha um papel essencial ao orientar seus pacientes sobre o autoexame na boca, garganta e pescoço.

Alguns dos sintomas orais que merecem atenção:
• Feridas que não cicatrizam após sete dias;
• Dores persistentes;
• Nódulos, manchas e descolorações sem razão aparente;
• Mudanças na tonalidade da gengiva, língua ou amídala;
• Irritação na garganta;
• Dificuldade ou dor para mastigar e engolir;
• Inchaços;
• Halitose persistente;
• Respiração ruidosa ou alterações na voz;
• Dentes que se tornam frouxos.

HPV e o câncer de boca

O papiloma vírus humano (HPV) tem a capacidade de acelerar o tempo de desenvolvimento dos tumores bucais. Segundo estudos da Universidade Estadual Paulista (Unesp), o HPV representava 25% dos casos de câncer de amígdala em 1997. Agora, em 2017, a porcentagem saltou para 80%.

Você sabia?

Estima-se que, a cada duas horas, o câncer bucal faça uma nova vítima fatal no país. Grande parte da culpa se deve aos cigarros: em torno de 90% dos pacientes diagnosticados com a doença são tabagistas.

FONTE: ABO

ANIVERSARIANTES DO DIA
ADELINO ITALO SOUSA TAVARES
ANDREA NASCIMENTO BRITO COUTO
ANTONIO JOSE PIRES SANTOS
FRANCISCO PEREIRA DA ROCHA
CRO NO INSTAGRAM
CRO NO TWITTER

Rua Desembargador Freitas, 1571 - Centro - Teresina/PI - CEP.: 64000-240

Contato: (86) 3222-8817 / 3221-5469

Email:  cropi@cropi.org.br

Conselho Regional de Odontologia do Piauí

© Todos os direitos reservados ao B2W - Soluções Gráficas e Web