14/07/2017 | 15h26 - Publicado por: Assessoria CRO-PI
A cada duas horas, um brasileiro morre devido ao câncer bucal

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) prevê que, neste ano, 15 mil novos casos de tumores bucais devem ser diagnosticados. Neste cenário preocupante, o cirurgião-dentista desempenha um papel essencial ao orientar seus pacientes sobre o autoexame na boca, garganta e pescoço.

Alguns dos sintomas orais que merecem atenção:
• Feridas que não cicatrizam após sete dias;
• Dores persistentes;
• Nódulos, manchas e descolorações sem razão aparente;
• Mudanças na tonalidade da gengiva, língua ou amídala;
• Irritação na garganta;
• Dificuldade ou dor para mastigar e engolir;
• Inchaços;
• Halitose persistente;
• Respiração ruidosa ou alterações na voz;
• Dentes que se tornam frouxos.

HPV e o câncer de boca

O papiloma vírus humano (HPV) tem a capacidade de acelerar o tempo de desenvolvimento dos tumores bucais. Segundo estudos da Universidade Estadual Paulista (Unesp), o HPV representava 25% dos casos de câncer de amígdala em 1997. Agora, em 2017, a porcentagem saltou para 80%.

Você sabia?

Estima-se que, a cada duas horas, o câncer bucal faça uma nova vítima fatal no país. Grande parte da culpa se deve aos cigarros: em torno de 90% dos pacientes diagnosticados com a doença são tabagistas.

FONTE: ABO

ANIVERSARIANTES DO DIA
ANA LUCIA DA SILVA
ANTONIO BATISTA DE ANDRADE
CAROLINE DE DEUS TUPINAMBA RODRIGUES
CICERO DO MONTE SANTOS
CRO NO INSTAGRAM
CRO NO TWITTER

Rua Desembargador Freitas, 1571 - Centro - Teresina/PI - CEP.: 64000-240

Contato: (86) 3222-8817 / 3221-5469

Email:  cropi@cropi.org.br

Conselho Regional de Odontologia do Piauí

© Todos os direitos reservados ao B2W - Soluções Gráficas e Web